21/02/2009

Definindo "Especial"

Este é um dos lindos momentos "zen", Lucas e eu.

Lucas é meu primeiro neto. Ele é especial. Interprete o que eu disse da forma que achar conveniente, mas me refiro a muito além do que a própria palavra possa definir: Lucas é um ser especial.

O que as pessoas chamam de deficiência, para mim é apenas um modo complexo e diferente de ser. Lucas faz uso do silêncio, mas diz exatamente o que quer, nos mínimos detalhes em gestos e ações.
Se formos analisar as pessoas em geral, ele não é uma exceção. Todos nós temos várias facetas, limites,defeitos,esquisitices.
Lucas também se encaixa perfeitamente no que eu chamo de complexidade do ser humano.

É verdade que para poder me comunicar com ele, tenho que ultrapassar os os limites do falar e ouvir. Tenho que aguçar meus sentidos e compreender cada um dos seus gestos, movimentos, sussurros. Tenho que decifrar seu olhar, que muitas vezes parece perdido num mundo paralelo. Mas aprendi, pouco a pouco, a reconhecer sua forma peculiar de comunicação. Nem uma palavra, mas dezenas de frases silenciosas implícitas num código secreto que poucos percebem ou têm acesso.

Ter alguém muito próximo com paralisia cerebral, requer inteligência para romper todos padrões pré estipulados. Requer percepção para aprender uma nova versão prática de relacionamento. É preciso compreender que, embora existam muitas e grandes dificuldades, é possível encontrar melhores resultados ao preencher completamente o momento: o aqui e o agora. Provavelmente é assim que Lucas entende a vida. É o que lhe dou agora que recebo de volta, em forma mágica e surpreendente.

Fico constrangida quando me deparo com preconceito. Fico desgostosa quando as pessoas insistem em fazer comentários infelizes e desprender lamúrias sobre sua condição. Ninguém com qualquer tipo de deficiência precisa de pena. Nem tampouco deve ser condenado a viver no anonimato, escondido ou privado do convívio normal com a sociedade.Sei exatamente as dificuldades desta dura realidade, entendo que há pessoas que têm bloqueios e não sabem lidar com a situação. Mas não é muito difícil perceber a mensagem que Lucas transmite de felicidade. Ele tem tudo o que precisa: proteção, cuidados, carinho, atenção.

Em nosso relacionamento do cotidiano, o mais gratificante são os momentos mágicos em que nos conectamos numa sintonia fina. Duram segundos. Seu olhar e o meu se cruzam e assim permanecem por instantes. Seu rosto fica sério e percebo o imenso esforço que ele faz para buscar um contato visual mais profundo. Nenhuma palavra se faz necessária nestas frações de tempo. O que nós falamos em silêncio, não é sânscrito, não é esperanto, nem emite som. Mas a mensagem passa e vem do fundo da alma. É na troca de olhares que nos conectamos na mais sincera declaração do querer bem, usando uma língua ilimitada, que rompe barreiras e que, diga-se de passagem, está ao alcance de qualquer um que quiser usá-la.
Lucas e eu nos conectamos na língua universal do amor.
Muito simples. Feliz de quem entende o poder que tem esta forma intuitiva e pura de comunicação.
É amando e sendo amados que transmitimos o que vem do coração e que nos torna pessoas muito especiais. E assim chegamos a minha particular definição da palavra.

Especial: alguém que não pode ser comparado, que é exclusivo e único em suas características, de incalculável valor, que ocupa seu espaço, seu lugar, sua importância, intransferível e insubstituível.

Especiais: assim como são meus outros três netos, meu filhos e todos a quem amo e quero bem.
Especial, assim é Lucas. Mais do que qualquer dicionário ouse definir.


Mais sobre Lucas: gatoderodas.blogspot.com"

4 comentários:

Ani disse...

Uma palavra apenas... gratidão. Gratidão por vc ser a mãe e avó q é, por compartilhar de todos os momentos sempre com muito carinho, por ser paciente, por amar incondicionalmente, por compreender a verdadeira essência do Lucas e se esforçar em compreênde-lo superando as possíveis "dificuldades" mtas vezes transformadas em barreiras pelos outros, gratidão por essa linda homenagem a esse ser tão especial que nos dá a incrível oportunidade de vivenciar esse aprendizado e compartilhar de seu amor doce, imenso e silencioso.

Amamos vc!

Ani e Lucas.

AMPACE disse...

Oi!!
Muito linda a sua definição de "especial". Sou mãe de uma criança especial e adicionei seu blog nos meus favoritos. Parabéns!!

Blog da Terezinha Sobreira de VS disse...

Betty.
Neste seu depoimento, feito de uma forma em que as palavras parecem jorrar da sua alma, vejo-a como alguém que pode dar muitas lições de vida a quem acessar seu blog e àqueles que desfrutam da sua convivência...
Que felicidade tê-lo achado!
Deus sabe o quanto eu precisava de palavras tão profundas, verdadeiras, cheias de amor!
Jamais pensei que a internet me proporcionaria oportunidade de crescer!
Muito obrigada!
Você e Lucas fiquem com Deus.

Betty Cires disse...

Terezinha, eu é que agradeço seu comentário. O que escrevi neste texto vem realmente do fundo do meu coração. Bjks